Escolha uma Página

Se tornar um profissional autônomo é uma tendência que vem crescendo em vários segmentos, especialmente no setor de Tecnologia da Informação. 

Apesar do setor de tecnologia não sofrer com falta de emprego, muitos técnicos estão migrando para a formalização. Isso porque, ser um profissional autônomo de TI é uma tática excelente para quem quer dar início a carreira, sair de uma empresa convencional ou ganhar um extra no final do mês.

No entanto, como ser um profissional autônomo de TI, na prática? Preparamos este artigo apresentando todos os passos necessários para ser um profissional autônomo em tecnologia.

Por que ser um profissional autônomo de TI?

Os benefícios de ser um profissional autônomo são muitos. A começar pela possibilidade de ganhar mais dinheiro — em muitos casos os ganhos superam as de uma empresa convencional — de forma imediata, além da oportunidade de começar trabalhar com pouco ou nenhum capital.

A flexibilidade de horário e controle da própria agenda, sem dúvidas é uma forte vantagem, assim como gerenciar sua própria carteira de clientes e não obedecer a uma hierarquia, sem esquecer que o resultado do trabalho depende, única e exclusivamente de você.

Por fim, diferente do regime tradicional, o profissional autônomo consegue escalonar seus ganhos e investir na própria carreira.

Passo a passo para ser profissional autônomo de TI

É possível ser um profissional autônomo de TI a partir de um passo a passo rápido e simples. Veja a seguir o guia completo para você atuar como especialista autônomo de TI!

1. Formalize-se

Para ser um profissional autônomo de TI, você precisa se regularizar. Você consegue abrir um CNPJ em poucos minutos e emitir a Nota Fiscal dentro de um prazo razoavelmente curto.

Uma vez que você está regularizado, você não corre o risco de não fechar serviços com clientes mais importantes e fica em conformidade com suas obrigações tributárias.

Inclusive, o Microempreendedor Individual (MEI) reúne todas as obrigações tributárias em uma única guia, facilitando bastante todo o processo de gestão contábil.

2. Crie um portfólio profissional

O segundo passo é pensar no processo de prospecção de clientes e isso depende muito do seu portfólio. Ao contrário de outros segmentos, manter um portfólio na área da tecnologia é um pouco mais trabalhoso, embora não seja impossível.

Por meio de um portfólio, você promove casos reais ao possível cliente, ficando mais próximo de novas parcerias. O ideal (mas não indispensável) é investir em um site ou rede social onde você pode adicionar trabalhos e  apresentar serviços atrativamente.

3. Entregue serviço de qualidade

Um dos principais desafios de um trabalhador autônomo de qualquer segmento, é a desconfiança, e isso se estende ao profissional de TI. Muitas pessoas veiculam o atendimento autônomo com alguma experiência ruim do passado ou simplesmente, se sentem mais seguros em contratar uma empresa convencional.

Portanto,  demonstre credibilidade ao anunciar seu trabalho, e entregue serviço sério e profissional, porque não há maior divulgação para um autônomo do que o famoso ‘boca a boca’. Então fica a dica: preste um bom serviço, cobre um valor justo e o resultado de seu trabalho será propagado organicamente.

4. Crie parcerias estratégicas

O networking é visto como principal meio de prospectar clientes, mas raramente traz resultados suficientes para um profissional autônomo que precisa de demanda para o mês inteiro. Neste caso, você pode contar com a FindUP . Somos a maior rede de técnicos da America Latina e oferecemos uma plataforma gratuita que permite que você realize atendimentos para todo tipo de empresa.

Para iniciar a parceria você deve ir ao site da FindUP e se cadastrar. Depois é só seguir as instruções para ficar apto no aplicativo, e pronto! Basta aguardar a abertura de um chamado na plataforma.

Caso tenha ficado com alguma dúvida ou queira saber mais, não hesite e entre em contato!